sábado, 2 de agosto de 2008

Os dias só meus

Pois bem que apesar de toda esta junção de emoções tão diferentes houve espaço para as digerir e até para pensar demais nos meus erros que constante e permanentemente estão a acontecer... Não foi suficientemente ocupado o tempo para deixar esquecer o quão me sinto por vezes só, o envergonhada com Jesus, o esquecer tanta coisa com a qual continuo desiludida e triste comigo mesma... Com toda a esta vidinha santa que tenho levado acho que tenho deixado pra trás muitas vezes as pessoa que sou... não são as circunstâncias que me têm feito agir assim mas eu mesma.. dá pra entender? já durante estas semanas precisei de receber do Luís respostas pra como me estou eu a sentir porque não lhes sei dar nome... Sei que com todas estas férias tenho sido muito péssima por vezes com a minha família... não tenho sabido o suficiente dar-lhe valor... penso no meio umbigo, aproveito, mas também não lhes sei retribuir...ao contrário sei dar a cara feia e as respostas ríspidas com diz a mami...acabo por não lhe dar razão mas sei que no fundo ela a tem...então e dar o braço a torcer e dizer-lhe isto ???? isso sim era de valor... mas ser capaz de fazê-lo??? pois... pra beber copos já sou grandinha, pra estas coisas não... e não tendo a necessidade de lhe virar as costas, faço-o com o maior nariz empinado que poderei ter... enfim... a verdade é que a razão de me sentir estranha não tem agora qualquer tipo de nome... não consigo chegar à essência do problema ... vejam lá como ando e como não conseigo lá chegar que nem sei a que perguntas responder... mas na verdade sei que me sinto esquisita... em fase de mudança? pode ser... mas se for de mudança onde andam os seus sinais? provavelmente esqueço-me de seguir os sinais assim como me tenho esquecido de rezar... já não consigo obter o brilho que tinha aquela vela tão luminosa ao início... não lhe consegui dar a força suficiente este verão... por agora vou-me mantendo assim na esperança que os sinais vindouros me prendam mais a atenção para que os consiga interpretar melhor... por agora vou vivendo... na simples felicidade de existir, sabendo que vou andando a passos curtos para algo bem melhor que este apesar de agora não ter qualquer tipo de rumo traçado verdadeiramente... sabe bem andar à deriva... mas cansa saber que não tenho olho pra reconhecer o caminho... não sei se me contradigo ou se alguém entende estas linhas... no entanto precisava de as deitar cá pra fora...

1 comentário:

Elisa disse...

". não sei se me contradigo ou se alguém entende estas linhas..."
Entendi! E ainda bem que deitaste cá para fora essas palavras, pois percentagem desses teus 'problemas' todos já estão mais fáceis de resolver agora! =)